TOP 5: Os melhores clipes da carreira solo de Gwen Stefani • MAZE // MTV Brasil
ListasMúsicaPosts

TOP 5: Os melhores clipes da carreira solo de Gwen Stefani

João Paulo Porto5953 views

O Top 5 de hoje é só dela, da  querida Gwen Stefani. Há dez anos ela dava uma pausa do No Doubt e se dedicaria à carreira solo, que para surpresa de muita gente, foi muito bem sucedida. O que era para ser apenas um pequeno projeto solo, o – ótimo – disco de estreia da loira, Love. Angel. Music. Baby., fez um sucesso estrondoso, agradou o público e a mídia especializada. Bem, às vésperas de lançar o seu aguardadíssimo e novo single,  “Baby Don’t Lie”,  vale relembrar alguns dos melhores momentos da carreira solo da Gwen, seus clipes divertidos e bem produzidos e toda a sua desenvoltura e originalidade como artista pop. Quem conhece Stefani apenas como jurada do The Voice,  tá na hora de saber o que a mulher já aprontou no mundo da música.


5- Luxuriuos (feat. Slim Thug): Gwen Stefani está linda aqui. Com trajes minúsculos ela vai ao salão, arruma o cabelo, pinta as unhas, se maquia com as amigas e vai toda periguete festejar com os amigos da vizinhança… Assim é o vídeo de “Luxurious”. É um clipe esteticamente bonito e muito colorido, concentrado mais na figura de Gwen e no seu sex appeal, sempre com a sua barriguinha de fora. Está aqui no Top por todos esses motivos e porque a música é uma delícia.

4- South Side (feat. Moby): A Gwen gostou tanto de sua participação como artista solo na música e clipe do Moby – e de lamber a careca dele também –  que 4 anos mais tarde resolveu tirar férias do No Doubt e gravar um disco sozinha. Bem, não sei se esta história é verdadeira, mas  estou quase certo disso. Com um penteado esquisito, Stefani divide os vocais com o DJ que, em meados do ano de 2000, estava no auge de sua carreira. Uma ótima música e uma parceria pra lá de bacana. Vale relembrar.

3- Cool: Uma das minhas músicas favoritas do álbum Love Angel Music Baby. Stefani está belíssima de cabelos pretos no clipe, o que já é motivo suficiente para Cool estar nessa lista. O que você faria se aquele amor da adolescência, aquele amigo que nunca correspondeu o amor que você sentia por ele, aparecesse na sua casa anos depois com a sua suposta noiva? Pois é, Gwen lembra seus momentos de quando era morena, de suas aventuras com o menino na  juventude e finge – muito mal –  que está tudo ok,  tudo cool, mas não está.

2- What You Waiting For: Esta música foi o carro-chefe de LAMB. Na época, uma aposta ousada, pois era diferente das músicas pop da época, mas deu certo e  a faixa fez sucesso, mas não estourou. O clipe, dirigido por Francis Lawrence (diretor de filmes como Constantine e os últimos da saga Jogos Vorazes), é bem longo e tem várias versões. O vídeo começa com Gwen falando ao telefone, ela acaba de chegar de uma turnê, está muito cansada e sendo pressionada por um tal de Jimmy a entrar em estúdio com um tal de Pharrell para gravar um novo álbum, mas ela está sem inspiração alguma para compor,  qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência hein!  Bem, daí Gwen está no estúdio e de repente ela segue o coelho branco e entra literalmente no mundo de Alice no País das Maravilhas. Com figurinos e cenários sofisticados este foi o primeiro clipe da cantora, em carreira solo. Nada mal.

1- Hollaback Girl: Produzida por Pharrell Williams, esta música foi uma das mais populares do ano de 2005 e consagrou de vez a carreira de Gwen Stefani como artista solo. No clipe, Gwen se diverte horrores com a galera, canta no carro, mostra sua barriguinha sarada (de novo), banca a cheerleader e ensina a gente a pronunciar a palavra B.A.N.A.NA.S. Ah, bons tempos… Um vídeo divertido para uma música atemporal e inesquecível. Vale a pena ver e cantar de novo,  “eu não sou uma garota de programa, eu não sou uma garota de programa”.

João Paulo Porto
Fanático por Cultura Pop e Fotografia e idealizador do 1001 Videoclips. Paraibano vivendo em Dublin, graduado em Letras. Trabalhou em cruzeiros e dedica-se a pesquisa da história do videoclipe há mais de 5 anos. Sua grande inspiração de vida é o rock dos anos 80, especialmente as bandas The Police e The Smiths. Ama viajar e atualmente está viciado em Arcade Fire.