Retrospectiva: As 20 melhores músicas de 2014! • MAZE // MTV Brasil
MúsicaPosts

Retrospectiva: As 20 melhores músicas de 2014!

João Batista3 comments4419 views

2014 foi, sem dúvidas, um ano grandioso e recheado de eventos e surpresas em todos os âmbitos do entretenimento, desde a música aos esportes. Tivemos a Copa do Mundo no Brasil, o lançamento do Maze (!), Bruno Mars roubando a cena no Super Bowl, o retorno de grandes artistas a ativa e, claro, muitos lançamentos promissores. Taylor Swift se rendeu ao pop, Azealia Banks finalmente lançou seu aguardado e adiado álbum de estreia, o Pink Floyd finalmente lançou um novo disco, o U2 surpreendeu geral ao disponibilizar de graça o seu décimo terceiro trabalho…

Bom, foi um grande ano. E dentre todos esses lançamentos, há aqueles que nos cativam mais que os outros, e nesse post aglomeramos alguns dos melhores lançamentos do ano, refletindo única e exclusivamente a opinião da equipe do blog. Então vem com a gente conferir a lista das 20 melhores músicas do ano! PS¹: essa matéria inclui faixas lançadas desde o dia 1º de janeiro até o dia 12 de dezembro, quando contabilizamos e selecionamos as grandes escolhidas que vocês conferem abaixo. PS²: não deixe de comentar conosco o que vocês acharam da lista, façam suas próprias seleções e compartilhem aqui embaixo… Enfim, sintam-se livres para se expressarem. Queremos que o Maze seja uma casa pra todos vocês, assim como é para cada um de nós. ♥

20. Heroine (Little Boots)
Fazendo parte do EP Business Pleasure, da musicista Little Boots, “Heroine” possue batidas e sintetizadores graves que preenchem os ouvidos, combinados com dezenas de camadas de vocais da cantora que oferecem uma áurea etérea e profunda, e deixa o ouvinte em uma constante dúvida se ele quer dançar ao som da música, ou se ele quer colocar fones de ouvido em volume alto e apenas fechar os olhos.

19. Problem (Ariana Grande e Iggy Azalea)
Falar que “Problem”, carro-chefe do segundo álbum de Ariana Grande, não teve destaque algum esse ano é quase que uma heresia. A canção, que conta com a participação da rapper Iggy Azalea, chegou num timing perfeito com seu arranjo recheado de trompetes maçantes – elemento este que predominou no pop mainstream esse ano. Isso sem contar, é claro, nos vocais limpos e sempre impecáveis de Ariana.

18. Twice as Hard (Interpol)
“Twice As Hard” faz parte de El Pintor, maravilhoso disco da banda Interpol. Os versos de Paul Banks dança de uma forma quase que harmônica com a atmosfera densa da canção, causando em alguns momentos a impressão de que arranjo e voz são um só. Uma obra-prima do universo indie rock neste ano tão boa que até nos arriscamos a dizer que é a melhor faixa da banda desde “Slow Hands”.

17. Sweetest Song (Jessie Ware)
A música faz parte de Tough Love, segundo álbum da Jessie Ware lançado em outubro. Ela AINDA não é um single oficial, mas estamos na torcida para que ela receba o destaque que mereça muito em breve. Um synth-pop indispensável, com um flow maravilhoso e que faz total jus ao seu título.

16. Favor Friends (Oh Land)
“Favor Friends”, é a segunda faixa do quarto álbum da artista norueguesa Oh Land, e também um dos maiores destaques do disco. Uma canção pop com elementos de synthpop, ópera e vocais doces e quase angelicais não poderia passar despercebida.

15. JFK (Azealia Banks)
“JFK” é uma canção incluída no tão adiado primeiro álbum da rapper e cantora Azealia Banks. Cercada de um pouco de polêmica por se referir a alguma cantora da cena pop por quem a artista possui rivalidade, a música é uma prova mais do que excelente do talento de Banks em compor versos rápidos e coesos, e ainda por cima cantar. E cantar muito bem.

14. Brain (BANKS)
Após ganhar a atenção da crítica e do público com o elogiado LONDON, a americana Banks liberou “Brain” como a primeira prévia do seu álbum de estreia. Com vocais potentes, uma letra de encher os olhos e uma produção minimalista e impecável, a música logo conquistou os nossos ouvidos e nos deixou obcecados pela figura misteriosa que é a jovem cantora.

13. FROOT (Marina and the Diamonds)
Marina Lambrini Diamandis deixou o nosso outubro mais doce ao liberar “FROOT”, primeiro single do seu terceiro disco que leva o mesmo nome. Um eletropop oitentista sem exageros e um ótimo sucessor para uma era tão icônica como a do álbum Electra Heart.

12. Two Weeks (FKA twigs)
Trip-hop foi o novo preto de 2014, e não houve ninguém melhor que FKA twigs para representar isso. O single “Two Weeks” quebrou a blogosfera assim que foi lançado, surpreendendo a grande maioria com sua vibe psicodélica acompanhada dos vocais sussurrantes de twigs.

11. Pray to God (Calvin Harris e HAIM)
“Pray To God” é uma canção incluída no quarto álbum de estúdio do DJ Calvin Harris, e conta inusitadamente com a participação das irmãs HAIM. Mais inusitado ainda, é o fato da faixa se tornar uma música dance praticamente perfeita. Com vocais confidentes e batidas que remetem a boa dance music da década passada, a canção é um hit óbvio que promete abalar as rádios e pistas de dança em 2015.

10. shadowshow (iamamiwhoami)
“shadowshow” é dita pela líder do projeto iamamiwhoami, a cantora sueca Jonna Lee, como “o ínicio de tudo”. A canção que teve trechos apresentados pela primeira vez quatro anos, chega em sua versão final como faixa de encerramento do terceiro álbum audiovisual do projeto, BLUE.

9. Blank Space (Taylor Swift)
O multielogiado 1989 da Taylor Swift tirou de vez do armário a já assumida personalidade popstar de Taylor Swift, e dele já foi extraído o single “Blank Space” – o segundo da era. Toda fofa e irônica de uma forma jamais vista em sua carreira, Taylor ocupou aqui o nono lugar.

8. Something From Nothing (Foo Fighters)
A banda Foo Fighters soube representar muito bem o rock em 2014 com o seu retorno à música. “Something From Nothing” é o carro chefe do álbum Sonic Highways e veio pra mostrar que, mais do que nunca, o gênero ainda está em perfeita forma e mais vivo do que nunca!

7. Chandelier (Sia)
Logo que a australiana Sia liberou Chandelier, a crítica voltou seus olhos à artista que por tanto tempo teve uma carreira injustiçada. Tendo feito fama por suas composições para outros artistas e não por seu trabalho solo, a cantora retornou de uma forma espetacular com um single potente, ambicioso e que transparecia vulnerabilidade e emoção. Sem dúvidas, uma das surpresas mais gratas que 2014 nos reservou.

6. New Romantics (Taylor Swift)
Uma das faixas bônus do 1989 da Taylor Swift acabou entrando na nossa lista também. Ela está muuuito longe de ser single, mas ainda assim precisávamos dar um pouquinho de reconhecimento pra essa música que caiu como uma luva na voz da até então cantora country queridinha da América e dos charts. Revisitando o pop chiclete dos anos 80, “New Romantics” tem letra divertida e melodia fresca, quase um hino da nova geração de “apaixonados”: “Heartbreak is a national anthem, we sing it proudly!”

5. Go (Grimes)
O seu primeiro lançamento desde o fim da era Visions, “Go” foi um passo ousado na breve carreira de Claire Elise Bouche, a.k.a Grimes. Com uma pegada mais pop e um instrumental super eletrônico (graças a produção do incrível Blood Diamonds), a música botou muita gente pra dançar e faz jus a aparecer entre as melhores do ano.

4. The Driver (Bastille)
Feita especialmente para o relançamento da trilha-sonora do filme Drive, “The Driver” é uma balada de encher os olhos. Dan Smith e sua trupe fizeram um trabalho impecável, seja pela instrumentação perfeita da faixa ou pelos vocais de arrepiar do vocalista, colocando a banda, mais uma vez, acima de todas as outras.

3. No Rest For The Wicked (Lykke Li)
Lykke Li voltou esse ano ao cenário musical com o melancólico disco I Never Learn, de onde saiu o lead-single “No Rest For The Wicked”. Com seus versos arrasadores e suas batidas folk ardentes, esta música é a prova de que não é preciso notas altas e grandes orquestras para deixar nossas emoções à flor da pele.

2. Ultraviolence (Lana Del Rey)
Inspirada no livro/filme Laranja Mecânica, “Ultraviolence” é uma faixa densa, sombria e, no mínimo, encantadora. Narrando mais um dos vários relacionamentos de Lana, a canção é um convite ao mundo sombrio e instigante criado por uma das melhores cantoras da nova geração.

1. Drowning (BANKS)
Em um ano marcado por lançamentos de nomes já conhecidos no cenário alternativo, como Lana Del Rey, Lykke Li e o grupo Interpol, a americana Banks brilhou como a melhor estreante de 2014. Preparando-se para lançar o seu álbum de estreia, a jovem cantora divulgou a minimalista “Drowning” como single oficial do projeto. Densa, complexa, e impecável, a canção exala originalidade e conquista com sua atmosfera carregada, mostrando o quão brilhante e intrigante Banks é.

João Batista
Dono, idealizador e fundador do labirinto. Genioso, carioca que não sabe sambar e amante da cultura pop desde 1991.