Resenha: "Voando Alto" • MAZE // MTV Brasil
FilmesPostsResenhas

Resenha: “Voando Alto”

Thor Oliveira4830 views

É normal que durante a infância, nossas aspirações sejam maiores do que as próprias limitações da idade jamais permitiriam. Com o tempo a realidade nos leva a terrenos mais planos, mas para Eddie Edwards, tudo que as lentes enormemente grossas de seus olhos podiam enxergar era possível.

Incentivado positivamente pela sua mãe, o garoto cresceu superando obstáculos como problemas nos joelhos e alimentando o sonho de se tornar um atleta olímpico. Depois da sua primeira decepção com relação ao Comitê Olímpico da Grã-Bretanha e de considerar deixar o esqui, Eddie descobre o Salto de Esqui e – contrariando seu pai – vai para a Alemanha, treinar sozinho. Esse ato impensado o leva a companhia de Petra, a dona do bar local e Bronson Peary (Hugh Jackman), antiga e renegada promessa do esporte.voando-alto-poster-maze-blog

Depois de várias tentativas que poderiam ser consideradas suicidas, muita persistência, muito leite e muitas cenas que se tornaram doloridas de assistir, Bronson decide ajudar Eddie em sua missão de chegar as Olimpíadas de Inverno que aconteceriam em Calgary, no Canadá. E é claro, essa não é uma missão fácil considerando que o treino desse esporte é tradicionalmente iniciado aos 6 anos e Eddie está nos 22 e não tem nenhum recurso financeiro. Além disso, a Grã-Bretanha não tem uma equipe de Salto de Esqui, e seu comitê quer evitar de todas as formas que “o azarão” Eddie chegue a representar o país.

Apesar dessa storyline clichê, Voando Alto é um filme que facilmente conquista o seu público. Taron Egerton interpretou de forma maravilhosa o pobre Eddie Edwards e sua eterna expressão nerd que instantaneamente ganha o coração de qualquer um. Hugh Jackman também interpretou um Bronson aproximável e surpreendentemente cálido depois de um determinado tempo. Além disso, ganhamos o bônus de poder ver as lendas Christopher Walken e Jim Broadbent em atuações rápidas e saborosas.

Esse elenco de peso só perde a atenção para os cenários maravilhosos de Obersdorf, na Bavária, que foram captados de forma belíssima pela fotografia de George Richmond. Outro ponto técnico importante de ressaltar é a trilha sonora de Matthew Margeson, construída tão bem que é facilmente reconhecida como um dos pontos mais altos da produção.

Com passagens muito claras sobre perseverança, insistência e coragem, a cinebiografia de Eddie Edwards é deliciosa, com um humor saudável e muitas emoções para despertar no espectador. Seja pela insistência de Eddie mesmo nos momentos mais críticos ou pela sua relação com o seu pai, Voando Alto pretende te tocar e atinge esse objetivo, além de apresentar ao público geral um esporte desconhecido e preocupantemente divertido.

Voando Alto estreia no Brasil pela Fox Film no dia 31 de março.

Thor Oliveira
Caçula no labirinto, insuportável de todas as formas e wannabe de deus nórdico. Cor, barulho, drama e Fran Drescher duplos em tudo, por favor.