O primeiro trailer de "Capitão América: Guerra Civil" analisado em seis frames • MAZE // MTV Brasil
FilmesGeekPostsResenhas

O primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” analisado em seis frames

Luiz Henrique Oliveira1745 views

Como todos já sabem, hoje de madrugada a Disney soltou o primeiro trailer oficial de Capitão América: Guerra Civil, o que praticamente quebrou a internet durante todo o dia de hoje. Só se falou nisso: nas redes sociais as pessoas discutiam sobre os detalhes, sobre o enredo, sobre as cenas e sobre a luta dos dois grandes líderes dos Vingadores que agora estão em lados opostos.

Caso você tenha ido passear em outro planeta e ainda não tenha visto o trailer, dá uma olhada aqui:

Para ajudar você a se situar dentro do Universo Marvel, nós analisamos o trailer em seis imagens-chave para ajudar na compreensão do que foi mostrado até aqui. Muita coisa ainda está para ser revelada, porém o que vimos hoje já clareou algumas coisas. Acompanhe:

capitao-america-guerra-civil-trailer-analise-maze-blog-1
Cena do primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” (2016/Disney, Marvel)

“Sua mãe se chamava Sarah. Você colocava jornais dentro dos sapatos”. O trailer começa com Steve descobrindo que, depois dos eventos que ocorreram em O Soldado Invernal, o seu melhor amigo Buck recobrou a memória e consegue se lembrar do passado que tiveram juntos nos tempos da Segunda Guerra Mundial, recordando de quando Rodgers era apenas um franzino e baixinho ascendente a soldado, e precisa colocar papel nos sapatos para simular sua altura. Descobrimos então que Buck está sendo procurado pela polícia, por conta de suas ações recentes (e que também aparecem no segundo filme solo do Capitão) e do qual ele foi libertado com a ajuda de Falcão (papel de Anthony Mackie).

capitao-america-guerra-civil-trailer-analise-maze-blog-2
Cena do primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” (2016/Disney, Marvel)

“Você agiu com poderes ilimitados e sem supervisão. O mundo não tolera mais isso”. Depois que algo dá errado em uma missão dos novos Vingadores apresentados no último filme do grupo (que tem o Visão, o Pantera Negra, o Gavião Arqueiro etc), o governo americano resolve impor limites na atuação deles. E isso é apresentado ao Capitão Rodgers pelo oficial Thaddeus “Thunderbolt” Ross, interpretado por William Hurt – que esteve naquele reboot de Hulk, de 2008, do qual quase ninguém lembrava. Obviamente, isso deixa o líder dos Vingadores bastante contrariado…

capitao-america-guerra-civil-trailer-analise-maze-blog-3
Cena do primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” (2016/Disney, Marvel)

“Você só vai piorar a situação”. Buck se torna um fugitivo. Steve, que já está com suas relações praticamente rompidas com a SHIELD por conta da ameaça feita por Thunderbolt de regulamentar a atuação dos heróis depois do desastre da última ação, aparentemente pensa em proteger seu amigo, no que Natasha Romanoff (personagem de Scarlett Johansson) o alerta para tentar coloca-lo fora dessa situação, em nome do respeito e amizade que tem por ele. Em resposta, ele pergunta ironicamente se ela vai prendê-lo. Fica claro, então, que os lados na história começam a ser escolhidos. O Homem de Ferro (também conhecido como Robert Downey Jr.) aparece dizendo: “Se não aceitarmos limitações, seremos os caras maus”, enquanto o Capitão América diz: “Não penso assim”. Está estabelecido o conflito: Stark surpreendentemente escolhe aceitar as imposições governamentais, enquanto seu – então – amigo se rebela.

capitao-america-guerra-civil-trailer-analise-maze-blog-4
Cena do primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” (2016/Disney, Marvel)

“Quem atira em você acaba atirando em mim também”. AHÁ! Na sequência, finalmente é revelada a posição do Falcão na história – ele está ao lado do Capitão América, e esta era uma das grandes dúvidas a respeito do enredo do filme, pois este detalhe ainda não havia sido mostrado. A equipe, agora “marginalizada” de Steve começa a ser formada, para a luta contra os liderados pelo Homem de Ferro (onde provavelmente está a Viúva Negra e o Máquina de Combate etc).

capitao-america-guerra-civil-trailer-analise-maze-blog-5
Cena do primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” (2016/Disney, Marvel)

“Sabe que eu não faria isso se tivesse opção”. A grande cena, mostrada depois de alguns flashes de ação, correria e tomadas aéreas, é o confronto definitivo entre Steve e Tony. Apesar dos confrontos muitas vezes bem humorados que ambos tiveram desde Os Vingadores (2012), eles mantinham uma amizade e um alto grau de companheirismo, dividindo muitas vezes a liderança do grupo – enquanto Stark era a inteligência, Rodgers era a moral. Em Guerra Civil, eles “racham” por conta da ideologia: um problema de fundo político os coloca em lados opostos, fazendo com que ambos tenham que iniciar um combate entre si. Mesmo se respeitando, eles sabem que é preciso. CapitãoAmérica, que defende Buck da perseguição da SHIELD, diz: “Me desculpe, Tony. Sabe que eu não faria isso se tivesse opção. Mas ele (Buck) é meu amigo”. No que Stark, visivelmente emocionado, responde: “Eu também era”.

capitao-america-guerra-civil-trailer-analise-maze-blog-6
Cena do primeiro trailer de “Capitão América: Guerra Civil” (2016/Disney, Marvel)

O confronto. O trailer tem como última imagem e clímax a uns poucos segundos da batalha do Capitão América e o Soldado Invernal contra o Homem de Ferro. São quatro segundos apenas antes que entrem os letreiros com o logo do filme, o anunciando para breve, mas com certeza é o que fez os fãs desse universo cinematográfico chorarem no chão de tanta emoção desde a madrugada de hoje, quando essa prévia foi lançada.


Com tudo o que foi mostrado em dois minutos e quatorze segundos de vídeo, já se pode ter uma ideia de como será a direção que Capitão América: Guerra Civil irá tomar. Mas ainda é muito cedo – o filme deve estrear em abril de 2016, e até lá muita coisa ainda vai ser lançada, revelando novos detalhes e também deixando muita coisa no ar. Ainda faltam muitos detalhes, como saber a posição dos outros vingadores nessa guerra, o que deu errado na missão do grupo que fez com que o governo passasse a querer vigia-los (remember Watchmen), entre outras coisas. O que nos resta é esperar que o tempo passe o mais rápido possível!

  • com a colaboração de Lucas Rodrigues
Luiz Henrique Oliveira
Nasceu no interior de São Paulo em 1986 e escreve sobre cinema em blogs desde 2004. Curte drama, comédia e ficção científica, mas ama mesmo O Poderoso Chefão. Tem interesse no mundo geek, em música brasileira e pode ser facilmente confundido com o Chico Bento pelas ruas da capital paulista.