O que nós achamos do filme "A Noite da Virada", de Fábio Mendonça • MAZE // MTV Brasil
FilmesPostsResenhas

O que nós achamos do filme “A Noite da Virada”, de Fábio Mendonça

Sarah Lenievna2670 views

Nesta semana recebemos um convite para a cabine de impresa da comédia A Noite da Virada, que chega daqui há alguns dias em todos os cinemas brasileiros. O filme, do diretor estreante Fábio Mendonça, é uma adaptação do espetáculo Banheiro, de Pedro Vicente, encenado pela 1° vez em 1996. Para aqueles que conhecem a peça, talvez o fato de boa parte da trama se desenrolar entre vários banheiros (químico e os de casa) não surpreenda, mas será algo que com certeza o telespectador desavisado notará rapidamente. Não espere um filme com várias tomadas em festas, com muita gente pulando enlouquecida e muita música, afinal, é noite de Réveillon. Há festas no filme? Sim. Música? Também. Gente enlouquecida? À beça. Mas o ator principal é o banheiro, porque quase todas as cenas foram gravadas lá, onde as pessoas se arrumam para seus compromissos e para onde eu sei que você chama aquele amigo (a), que já está mais pra lá do que pra cá, pra contar aquela fofoca ou simplesmente falar mal do povo.

A história se passa, principalmente, nos banheiros da casa de Ana, interpretada por Júlia Rabello, e Duda (Paulo Tiefenthaler). Ana basicamente resolve convidar a cidade para sua festa de Réveillon, inclusive seu vizinho (Marcos Palmeira), casado com a metida do bairro (a linda Luana Piovani); a irmã solteirona (interpretada pela ótima Martha Nowill); o casal que só pensa em sexo (João Vicente de Castro e Luana Martau) e o traficante (Taumaturgo Ferreira) responsável por “abastecer” aqueles que não conseguem se divertir só com bebida e música. Correndo por fora, há o personagem de Rodrigo Sant’anna, um também traficante que passa por algumas aventuras ao longo do filme. Toda a trama, ao longo das poucas mais de 1h e 15m de duração, se desenlaça através dessas 6 primeiras personagens, com muita revelação bombástica de fim de ano, traição, sexo, choro, risadas e… Bom, assistam!

Um lado positivo do filme está no fato de haverem muitas caras desconhecidas para o grande público, o que é bom, pois além de apresentar novos talentos, saí do óbvio de sempre contar com o mesmo grupo de atores que estamos acostumados a ver todos os dias pela televisão. Um ponto negativo, talvez seja justamente o excesso de cenas gravadas nos banheiros, o que pode cansar um pouco e às vezes não ser muito higiênico.

Para aqueles que estiverem procurando algo bem leve para assistir com a família nesse final de ano, talvez Noite da Virada não seja o filme mais indicado, pois contém, além de muitas cenas de sexo, uma linguagem mais adulta e agressiva. Entretanto, para aqueles que estão procurando uma comédia bem escrachada, pra se divertir com o grupo de amigos e espairecer, o filme é uma boa pedida. Talvez você não saia com a barriga doendo de tanto rir, mas ruim também não vai ser.

O filme será lançado nos cinemas de todo o Brasil no dia 18 de dezembro.

 

Sarah Lenievna
Amante de rock, cinema e futebol.