De volta ao Rio, Katy Perry encerra a etapa brasileira da "Witness: The Tour" • MAZE // MTV Brasil
CoberturasLazer e EntretenimentoMúsicaPosts

De volta ao Rio, Katy Perry encerra a etapa brasileira da “Witness: The Tour”

João Batista1293 views

No último domingo (18), Katy Perry trouxe diretamente para a Praça da Apoteose, no Rio de Janeiro, sua “Witness: The Tour”, fruto de seu último álbum de trabalho, “Witness” (leia nossa resenha), mas sem deixas os grandes sucessos do passado.

Um ótimo aquecimento

Como show de abertura fomos servidos na medida certa por Bebe Rexha, que performou algumas de suas músicas autorais, como “No Broken Hearts” e “Bad Bitch”, e trechos de alguns de seus feats, como “Me, Myself & I” do G-Eazy e “Hey Mama”, do David Guetta – isso sem contar os hits “In The Name Of Love”, parceria com o DJ Martin Garrix e “Meant to Be”, seu mais recente e inesperado sucesso com Florida Georgia Line. Chegando adiantada e apresentando um show de 40 minutos que foram mais que suficientes para levantar até mesmo os Katycats que estavam na fila desde manhã, Bebe interagiu com o público a todo momento e teve o ponto alto ao encerrar sua apresentação com “I Got You” adicionando o refrão da sua versão “versão brasileira”, “Só Dá Tu”, da banda A Favorita.

Hora de testemunhar

Num tom mais maduro do que em seus últimos álbuns e turnês, a cantora inicia o espetáculo com uma sequência de imagens psicodélicas que quase transporta seus fãs para um clipe do Tame Impala cantando “Witness”, “Roulette”, “Dark Horse” e “Chained To The Rhythm”, acompanhada de incríveis dançarinos acrobatas. O amadurecimento também se nota em sua potência vocal, se sustentando menos nas bases pré-gravada. O palco foi outro ponto marcante, mesmo com menos elementos, foi lindo ver os elevadores surgirem durante as performances.

Katy Perry apresentando “Chained to the Rhythm” no primeiro ato da “Witness: The Tour” no Rio de Janeiro. (Foto: Taty Larrubia/Zimel)

O segundo ato é preenchido por uma atmosfera nostálgica, com Katy cantando seus sucessos mais antigos e conhecidos pelo público geral, além de trazer um palco mais colorido, digo, tão colorido e com tantos dançarinos que havia momentos em que se perdia Katy de vista. Durante as músicas “Tennage Dream”, “Hot ‘N Cold”, “California Gurls” e “I Kissed a Girl”, a voz da cantora era engolida pelo coro dos fãs na Marquês de Sapucaí, enquanto ela desfilava seu carisma na passarela que a conectava ao público. Como feitos nas outras cidades, Katy escolheu um fã para subir na passarela e lhe ensinar algumas palavras em português. Como não lembrar da icônica “Raiaiaia” do Rock in Rio de 2015 durante a “Prismatic Tour”?

Katy Perry coloridíssima apresentando seus hits áureos na “Witness: the Tour” no Rio de Janeiro. (Foto: Taty Larrubia/Zimel)

O terceiro ato, como o nome “Sexual Discovery” sugere, é recheado de sensualidade, mas sem perder a descontração. Com enormes rosas ao longo da passarela, a artista cantou “Deja Vu” e brincou de pole dance com um dançarino (MARAVILHOSO) durante a música “Tsunami”. Durante “E.T.”, Katy dividiu palco com o Mosquitão da Dengue e finalizou o ato sendo engolida por uma planta carnívora enquanto cantava “Bon Appetit”.

Katy Perry apresenta “Bon Appetit” durante a “Witness: The Tour” no Rio de Janeiro. (Foto: Taty Larrubia/Zimel)

Homenagem à Marielle Franco – #MariellePresente

O quarto ato, mais intimista, foi o momento mais marcante da noite. Apesar da apresentação impecável em “Wide Awake”, foi em “Unconditionally” que o sambódromo chorou com uma enorme foto de Marielle Franco nos telões e em seguida com a entrada de sua filha e irmã, que choraram com os gritos de pedido de justiça pela vereadora assassinada. Estar rodeado de tanta gente com o mesmo sentimento foi marcante, foi único: “MARIELLE E ANDERSON PRESENTES!”

Katy Perry homenageia Marielle Franco e sua família na “Witness: the Tour” do Rio de Janeiro. (Foto: Taty Larrubia/Zimel)

No quinto ato se iniciou a despedida da cantora, que surgiu cantando “Part of Me” e em seguida “Swish Swish”, mas faltou a Gretchen pra performance ficar completa, como foi em São Paulo. No final da performance foi IMPAGAVEL ver os confetes que na verdade eram recibos (shaaaaaaaaaaaade!). Em seguida, foi a vez de Katy apresentar mais um dos seus mega hits, “Roar”.

Katy Perry apresentando “Swish Swish” na “Witness: The Tour” no Rio de Janeiro. (Foto: Taty Larrubia/Zimel)

Finalizando o show, Katy surge na ponta da passarela, cantando “Firework” (sem engasgar, rs) em cima de uma enorme mão inflável imitando pedra. A cantora finalmente se redimiu das performances do passado em que era motivo de chacota. Foi lindo, e melhor de tudo foi presenciar o show sendo finalizado com chave de ouro ao som de “Envolvimento”, da MC Loma. Pura demonstração de amor de Katy aos brasileiros em uma noite que realmente valeu a pena fazer parte desse testemunho.

Colaboração: Kaio Salum

Fotos: Taty Larrubia/Zimel

João Batista
Dono, idealizador e fundador do labirinto. Genioso, carioca que não sabe sambar e amante da cultura pop desde 1991.