ENTREVISTA | Clean Bandit • MAZE // MTV Brasil
EntrevistasMúsicaPosts

ENTREVISTA | Clean Bandit quer vir pro Brasil em 2018!

Fábio Sina510 views

Na última segunda-feira (26/06), recebi uma ligação de Londres. Esperei na linha por alguns minutos, até que pude finalmente falar com Grace Chatto do grupo britânico de música eletrônica Clean Bandit. O grupo é formado por Grace, e os irmãos Jack Patterson e Luke Patterson. Foi um prazer falar com ela, já que sou muito fã do grupo desde que eles lançaram o seu primeiro hit mundial “Rather Be”, parceria com Jess Glynne, em 2014.

De lá pra cá muitas águas rolaram. O grupo recebeu inúmeros prêmios, tocou em grandes festivais, foi em muitos programas de TV, e, é claro, emplacou novos hits. “Tears” com Louisa Johnson, a incrível “Rockabye” com Sean Paul e Anne- Marie, e atualmente a canção “Symphony” com a cantora sueca Zara Larsson.

Sem mais delongas, confira na íntegra o papo:

ENTREVISTA – CLEAN BANDIT
por Fábio Sina

Fábio: Oi, Grace!

Grace: Oláaaa!

Fábio: Eu sou Fábio do Maze, um blog de cultura pop aqui no Brasil. Primeiramente queria dizer que sou seu fã e é um prazer estar falando com você.

Grace: Oh, Muito obrigado!

Fábio: Bom, vamos começar do início. O Clean Bandit tem um som muito original, que é essa junção do EDM com música Clássica. De onde isso surgiu? Quando vocês decidiram que a música de vocês teria essa sonoridade?

Grace: Bom, acho que foi bem lá no início, há 10 anos atrás. Eu sempre toquei música clássica, e estudava música com Jack e Neil. Nós éramos um quarteto de cordas, sempre tocando música clássica. Um dia, Jack misturou umas batidas de tambores e uns beats eletrônicos com o clássico, para ver como ficaria. Um amigo escreveu a letra de uma música que viria a ser “Mozart’s House”.  Daí decidimos criar a banda e que os instrumentos clássicos fariam parte dela. Foi tudo muito natural, e no fim virou a nossa “coisa”.

Fábio: Falando de influências, quais são as de vocês pra criarem música?

Grace: A gente costuma ouvir muitas coisas diferentes que influenciam a gente. Mas gostamos dessa mistura do pop, com reggae, clássico… Eu particularmente ouço muita música clássica. Já o Jack, ouve mais eletrônico.

Fábio: A banda agora tem uma nova formação. Como tem sido pra vocês lidar com a saída do Neil?

Grace: Bem, quando começamos a banda éramos 7, agora somos 3. Então, realmente é sobre conectividade. São muitas pessoas envolvidas, muita gente incrível que trabalha com a gente. O Clean Bandit somos nós três (Grace, Jack e Luke), porque nós estamos aqui desde o início, mas sempre estamos colaborando com pessoas diferentes. Violinistas, cantores, pianistas… Sempre estamos mudando, sempre temos pessoas diferentes envolvidas, então, de verdade, não foi uma coisa fora do normal pra gente. Por outro lado, Neil esteve conosco desde o início, então é bem triste e um saco não ter ele com a gente nesse próximo capítulo.

Fábio: O que podemos esperar do novo álbum que seja diferente do último?

Grace: Bem, eu acho que nesse próximo álbum quisemos trazer algo que fizesse sentido como um todo. Nós primeiro pensamos “estamos fazendo um álbum”, e não “músicas que dariam um álbum”. No último fizemos as músicas e videoclipes como se fossem projetos individuais. Nesse novo projeto nós primeiro pensamos nas músicas, para depois pensarmos nos vídeos. As faixas têm uma relação umas com as outras. Outra coisa diferente é que nesse novo CD nós começamos a produzir a partir de piano e voz. No anterior tudo começava nos nossos computadores, a gente ia adicionando os beats etc, mas vimos que estávamos complicando algo que era simples.

Fábio: E vocês já têm um nome e uma data de lançamento para esse projeto?

Grace: Não, ainda não temos nome nem data de lançamento.

Fábio: Mudando um pouco de assunto, “Symphony” já é um grande hit. Conta pra gente, como  é trabalhar com a Zara Larsson?

Grace: Ela é maravilhosa! Ela é nova, mas é muito madura, sábia… Ela tem muita ética no trabalho dela. É uma pessoa pra cima, engraçada, mas no estúdio foca como ninguém. A voz da Zara é incrível, ela tem atitude, girl power, e com certeza acrescentou muito pra música. Na gravação do vídeo ela foi super natural, nós não tivemos que nos preocupar em dar direções para ela. Zara entrou no personagem e fez um lindo trabalho.

Fábio: Vocês finalmente liberaram a faixa “Disconnect” com a cantora Marina and The Diamonds. A música vai ser single? Podemos esperar um videoclipe?

Grace: Não, não será um single… Nós vamos fazer um vídeo pra música, mas ainda vai demorar um pouco, porque começamos a pensar em como tudo vai ser agora. Nós adoramos a música, e tivemos a oportunidade de apresentá-la com a Marina num festival recentemente. Mas Symphony é o nosso single atual, e vamos continuar trabalhando nele.

Fábio: Pra finalizar, Grace. Vocês têm vontade de vir ao Brasil? Vocês têm muitos fãs por aqui!

Grace: Sim, nós estamos loucos para ir ao Brasil. Acredito que isso acontecerá no próximo ano, estou bem certa de que será no próximo ano. Nós na verdade já tínhamos tentado ir outra vez, mas não aconteceu. Nunca tocamos na América do Sul, então estamos muito animados com isso.

Fábio: Nossa, isso é incrível. Seus fãs ficarão muito felizes com essa notícia. Muito obrigado pela sua entrevista.

Grace: Muito obrigada você, tchaaau!

Fábio: Tchau, tchau!

***

A Grace é um amor, e foi super fofa na entrevista. Pelo que pudemos ver, o grupo tem grandes novidades muito em breve pra gente. E o que falar de Clean Bandit no Brasil no próximo ano? Já estamos morrendo de ansiedade! O MAZE agradece mais uma vez a Warner Music Brasil pela parceria e oportunidade. <3

Fábio Sina
Estudante de Jornalismo, artista por natureza e amante das divas teens. Taurino mesmo (respeita meu signo). Faço uns covers e vídeos sobre música pop no youtube.