Crítica: "Loucas pra Casar", uma eficiente comédia romântica made in Brazil • MAZE // MTV Brasil
FilmesPostsResenhas

Crítica: “Loucas pra Casar”, uma eficiente comédia romântica made in Brazil

João Batista2584 views

Estreia oficialmente hoje (08) em circuito nacional pela Downtown Filmes o filme Loucas pra Casar, do diretor Roberto Santucci (De Pernas Pro Ar) e que traz no papel principal a sempre maravilhosa Ingrid Guimarães na pele de Malu, uma mulher que, no auge de seus bem-sucedidos 40 anos, começa a se preocupar com o fato de ainda não ter se casado com seu companheiro de longa data, interpretado pelo ator Márcio Garcia. Toda a preocupação é dada por conta do fato de Malu ter descoberto que Samuel tem duas amantes igualmente apaixonadas por ele, vividas por Suzana Pires, a fogosa e excêntrica Lúcia, e Tatá Werneck, a divertida puritana Maria. No mês passado, à convite da Paramount Pictures e dos nossos parceiros do Sobre Pop, fomos à cabine de imprensa do filme e também tivemos a oportunidade conversar um pouco com o elenco sobre essa comédia brazuca que você não perder!

"Loucas Pra Casar" (Pôster oficial)
“Loucas Pra Casar” (Pôster oficial)

E mesmo que a sinopse prometa algo bem dispensável, ainda assim a dica para assistir é válida. O roteiro é bem amarradinho e com uma reviravolta que pode deixar bastante gente surpreendida – a menos que você consiga deduzir antes, o que não é muito difícil. Pode ser que em alguns momentos o filme passe a impressão de que é nada mais que uma cópia de De Pernas Pro Ar, o que não é verdade: dessa vez Ingrid não é uma workaholic desfocada e abarrotada de compromissos, mas sim uma mulher resolvida e altamente organizada (até demais), e que planeja cada passo de seu dia-a-dia. Para facilitar a distinção e evitar as comparações, Marcelo Saback caprichou no roteiro com pitadas generosas de ataques histéricos de  três mulheres neuróticas – cada uma em seu jeito peculiar de enlouquecer.

O elenco, sensacional e atrativo por si só, sustentou o filme do início ao fim com suas personalidades distintas, todos sobre a direção do eficaz Santucci. Ingrid prova pra quem quiser conferir de uma vez por todas que não é apenas mais uma atriz de comédia formulada, mas uma profissional da sétima arte bastante versátil que dá conta até mesmo de momentos mais dramáticos do longa, o suficiente para deixar a maioria da parte cômica para Suzana e Tatá. Junto com Márcio, Fabiana Karla também agrega positivamente em seus papéis secundários.

Loucas Pra Casar é, ressaltando mais uma vez, um filme imperdível pra quem gosta de rir e principalmente pra quem acredita no cinema brasileiro. Indo contra a moda dos clichés besteiróis nacionais, gritarias desnecessárias e personagens caricatos ao extremo, o longa se destaca pelo fato de ter uma moral inserida em seu contexto e também um ótimo desenrolar, o que provavelmente contribuirá para que o espectador fique com os olhos grudados na tela até o final do filme. Pode não ser o melhor filme brasileiro do gênero, mas não há dúvidas de que toda a equipe se esforçou muito para isso.

João Batista
Dono, idealizador e fundador do labirinto. Genioso, carioca que não sabe sambar e amante da cultura pop desde 1991.