10 músicas da Selena Gomez que deveriam ter sido singles • MAZE // MTV Brasil
ListasMúsicaPosts

10 músicas da Selena Gomez que deveriam ter sido singles

Leonardo Drozino39271 views
Selena Gomez _ 10 musicas

A cantora Selena Gomez entrou de cabeça na carreira musical em 2009, após ter construído uma carreira respeitável como atriz na Disney. Esperando alcançar o sucesso na música, a artista formou a banda Selena Gomez & The Scene e juntos lançaram três álbuns que a ajudaram a se estabelecer na indústria musical.

A parceria foi muito bem sucedida e rendeu hits inesquecíveis como “Naturally”, “Love You Like a Love Song” e “A Year Without Rain”.

Decidindo focar novamente na carreira como atriz, a banda entrou em hiato e isso serviu como gatilho para o início para se aventurar sozinha no mundo da música. Stars Dance, seu primeiro álbum solo, também lhe rendeu o seu primeiro hit, “Come & Get It” e o seu futuro parecia cada vez mais promissor. Encerrou seu contrato com a Hollywood Records após lançar a compilação For You e mais uma canção de sucesso, “The Heart Wants What It Wants”.

A produção de seu segundo álbum solo seguiu ao longo de 2014 e no final de 2015 a cantora viria a lançar o seu melhor disco até o momento, Revival. Primariamente eletrônico e dance pop, com umas pitadas de R&B, foi bem recebido pela crítica especializada e seu sucesso comercial foi tão bom quanto: Três dos seus quatro singles, “Good For You”, “Same Old Love” e “Hands To Myself” atingiram o top 10 dos charts dos Estados Unidos.

Muitas vezes subestimada devido a suas origens, Selena Gomez mostrou ao longo de cinco álbuns uma discografia consistente, coerente com as fases de sua vida. Sua música evoluiu ao longo dos anos, acompanhando seu natural amadurecimento e o de seu público. Embora seja bem conhecida por seus hits e até mesmo respeitada no cenário musical, o trabalho da artista esconde diversas relíquias que mereciam atenção do público. Pensando nisso, separamos 10 músicas dela que DEVERIAM ter sido singles.

1. I Won’t Apologize (Kiss & Tell, 2009)
Segunda faixa do álbum de estreia de Selena e sua banda The Scene, a canção foi descrita como ‘’emo pop’’ na época. Em entrevista, a artista revelou que foi inspirada a escrever sobre a necessidade das pessoas em mudar quem em um relacionamento.

2. Sick Of You (A Year Without Rain, 2010)
Penúltima faixa do álbum A Year Without Rain, a canção passa um tanto que despercebida ou não recebe toda a atenção que merece. É interessante notar que os versos da música revelam algumas idéias que tornariam a ser abordadas de forma mais específica nos futuros hits “The Heart Wants What It Wants” e “SameOld Love”. Será se caso tivesse sido lançada na época não teria sido mais um sucesso para Selena? Fica aí a dúvida.

3. Whiplash (When The Sun Goes Down, 2011)
Conhecida por ser uma das músicas mais maduras da banda até então, os versos da canção lidam sobre um intenso amor. E bem, foi escrita pela Britney Spears. Precisa dizer mais alguma coisa? Só aperta o play.

4. My Dillema (When The Sun Goes Down, 2011)
Uma canção vulnerável, dançante e tocante. Uma das preferidas dos fãs, que lamentam até hoje que não foi lançada como single. O lançamento chegou a ser considerado, e uma nova versão da faixa, chamada “My Dillema 2.0” foi feita. Mas nunca aconteceu. Esse novo remix foi incluído, porém, na coletânea For You.

5. Stars Dance (Stars Dance, 2013)
Faixa título de seu primeiro álbum solo, a canção é uma espécie de hino para ser cantado no final da festa. Orquestra eletrônica, dubstep e vocais sintetizados parecem uma combinação inusitada para uma baladinha romântica como essa, mas funciona muito bem.

6. Forget Forever (Stars Dance, 2013)
Mesmo não sendo lançada como single, obteve boas vendas digitais e boa recepção por parte da crítica e dos fãs. Um pancadão daqueles, pra dançar sem culpa nenhuma. Tá esperando o que para dar play?

7. Undercover (Stars Dance, 2013)
Descrita pela artista como a preferida dela do disco, é a perfeita definição de bate cabelo. Sério. Escuta:

8. Love Will Remember (Stars Dance, 2013)
A canção mais pessoal do disco. Descreve o relacionamento da artista com o seu até então namorado, Justin Bieber. O piano é um elemento chave na melodia, que acompanha vocais intensos e poderosos e algumas batidas dançantes.

9. Sober (Revival, 2015)
Uma das preferidas dos fãs, foi cogitada pela própria Selena Gomez para ser lançada como single, mas o seu lançamento acabou por não se materializar.

10. Me & My Girls (Revival, 2015)
Essa música é tão injustiçada, que aparece apenas na versão deluxe do álbum. Apesar de ter sido apresentada no desfile da Victoria’s Secrets e a performance ter sido simplesmente incrível, não foi lançada como single. Uma pena, pois até hoje agita as melhores baladas do país.

Concorda com as escolhas? Acha que faltou alguma? Deixe sua resposta nos comentários.

Dá para escutar todas as músicas juntinhas numa playlist bem maneira no Spotify:

Leonardo Drozino
Escritor, redator do MAZE e cupido nas horas vagas.